quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Nunca vou escrever poesias: Fatos Surreais e outros blogs legais

Leio todos estes livros ao mesmo tempo. Estou em uma busca constante sobre qual é o real significado da linguagem, pois sei que estas palavras escondem um misterioso segredo. Não saio de minha residência há anos e não sei o que ocorre no mundo, embora jamais tenha terminado um exemplar sequer...
Jaum - Outubro de 2010

Nunca vou escrever poesias. Nunca diga nunca (e acabo de dizer duas vezes a palavra 'nunca', três). Então, jamais vou escrever poesias. É o último porto livre da literatura pra mim e o único que permanecerá casto. Só leio e me divirto. Lendo Bukowski, O amor é um cão dos diabos, e o livro de haicais da Carol Ribeiro, Outras Nuvens, descobri que é a única literatura que leio apenas para me divertir e espero permanecer assim. Pensando nisto, esse é o motivo da postagem. O texto e a imagem acima foram postados lá no Baseado em Fatos Surreais, blog criado pelo meu amigo poeta/músico Rafael Barros. O blog tem umas poesias malucas do Rafael, mais uns textos estranhos que fiz, e ali pode acontecer qualquer coisa. Tem também o blog da Day, o Cogitares, que tem umas poesias muito legais e piradas, mais uns textos bacanudos. E já que estou falando de blogs legais, além de poesias, tem também o blog do Daniel, meu comparsa de Peiote, que está publicando alguns quadrinhos e trabalhos seus. E também o blog do Luciano Irrthum, que já estava devendo há tempos a criação de um blog. Bom, é isso. Todos valem uma visita. (Esse parágrafo ficou muito estranho...).

Abraços!
Jaum

4 comentários:

Day Zeppelin disse...

Essa foto também ilustra aquela idéia que te falei... Obrigado pelos elogios... E vc já sabe... quadrinhos pra mim são poemas mais coloridos... =)

Jaum disse...

Sabe que a mais ou menos um ano e meio atrás eu e o Junim, enquanto fazíamos a Peiote, chegamos à conclusão de que a forma de se fazer uma história em quadrinhos está muito próxima da de escrever uma poesia? Não que seja um assunto novo, mas não nos baseamos em qualquer tipo de estudo teórico ou comentário de alguém, apenas pegamos ambas as coisas e colocamos lado a lado e vimos que tinha tudo a ver. Independente da poética, claro.

Sobre seu blog, não há como não tecer elogios.

luciano irrthum disse...

Oi Jaum, beleza? cara, como vc consegue tempo de ler alguma coisa ainda?acho que estou c problema de vista...num consegui ler quase nada da hq...mas os desenhos estão muito legais.cara, lembrei dum treco aqui...vc entrou em contato c aquela editora distribuidora de hqs em portugal? a qual albatroz...?Bom, é isso aí vara, 1 abraço e até breve...valeuy o coimentária nao capeta...cara se eu escrever lá no comentário, respondendo para quem comenta, recebe?estou aprendendo ainda a mecher neste treco aqui,,,estou achando divertido..devia ter feito bem antes isso...bem que vc falou...

danielog disse...

fala jaum,
belas indicações. às vezes eu tenho a impressão que me isolo até demais do mundo. queria ter participado da peiote, agora que eu penso a respeito. e os teus desenhos tão cada vez mais maduros.
acho que nesse caminho voce deveria tentar arrumar uns albuns europeus pra ilustrar e se manter nesse caminho. onde voce manda muito bem.
cara. meu livro foi um projeto ambicioso, não sei se fiz a melhor coisa me dedicando a uma porrada só logo de primeira, mas era o unico projeto que me interessava...
o que eu posso fazer é torcer por ele. mas se acontecer um dia voce tem uma cópia reservada.

forte abraço e um 2011 incrível para todos nós, seres humanos que nos dedicamos a fazer coisas bonitas.